CONGRESSO TECNOLÓGICO BRASILEIRO ÁGUA E ENERGIA ON LINE
De 22/06 a 24/06

AQUAENERGY

CONGRESSO TECNOLÓGICO BRASILEIRO ÁGUA E ENERGIA ONLINE

Inscreva-se

Sobre o congresso


A água e a energia constituem-se nos principais insumos da vida humana, animal e vegetal e são fatores essenciais para a produção agrícola e industrial Brasileira.

O AQUAENERGY, é um importante evento técnico-cientifico nacional de inovação tecnológica e atualização sobre diferentes assuntos ligados aos setores água e energia. Assim, pretende-se apresentar e discutir os principais desafios e soluções do setor, bem como difundir os avanços tecnológicos e científicos nas áreas de geração e consumo sustentável desses insumos.

O público esperado para o evento será composto, principalmente de empresários; produtores e consumidores do segmento rural, industrial e comercial; estudantes; ambientalistas e profissionais da engenharia, agronomia, biologia, entre outras, que desenvolvem funções nas diferentes áreas como pesquisa, extensão, ensino, planejamento e desenvolvimento, bem como a sociedade de modo geral.


Gilmar Dadalto 
Presidente do CEDAGRO - Centro de Desenvolvimento do Agronegócio
Eduardo Altoé
Presidente do IEA - Instituto de Engenharia e Agronomia

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

JUSTIFICATIVA

A água e a energia constituem-se nos principais insumos da vida humana, animal e vegetal e são fatores essenciais para a produção agrícola e industrial. A atividade agrícola, especialmente por meio da irrigação, usa 70% da água e 5% da energia elétrica. O setor industrial consome 22% da água e 40% de energia e as atividades domésticas consomem 8% da água e 28% de energia.

A demanda por esses insumos (água e energia) tem crescido exponencialmente ao longo do tempo, em função do aumento da população e a consequente demanda por alimentos. Além disso, o incremento no uso de equipamentos eletroeletrônicos e, em especial, o desenvolvimento tecnológico dos setores produtivos da indústria e da agricultura, que diversificaram sua matriz tecnológica, requisitando um consumo cada vez maior desses insumos e de matéria prima.

No entanto, não houve uma correspondente evolução estrutural para o aumento na disponibilidade de água e na produção e distribuição de energia, o que tem provocado obstáculos e até colapso no crescimento do setor produtivo, levanto ao mesmo tempo desabastecimento da população.

Além do elevado consumo e das projeções crescentes pela demanda, existe um alto percentual de desperdício em todos os setores, estimado na ordem de 20% a 60% de água tratada, com destaque para as perdas em redes de distribuição e no uso doméstico. Na área rural também existe esse problema, principalmente em agricultura irrigada devido ao uso inadequado de sistemas e dimensionamento incorreto dos sistemas de irrigação.

Quanto a energia, o problema com as perdas não são diferentes. O sistema elétrico brasileiro apresenta vários tipos de perdas, desde a geração, passando pela distribuição, até ser faturada nos sistemas de medição dos clientes. Porém, a principal perda de energia no sistema elétrico brasileiro ocorre por falta de eficiência nos projetos e instalações elétricas e no uso inadequado pelos consumidores, seja na indústria, no agronegócio ou no consumo residencial.

Hoje, o grande desafio para o consumidor é reduzir o consumo de energia mantendo a produtividade, ou manter o mesmo consumo de energia sendo mais produtivo. São fatores que irão contribuir para uma melhoria na competitividade da indústria, do comércio e do agronegócio.
O uso eficiente da energia, definido pela adequada aplicação e pela eliminação de desperdícios, está alinhado aos atuais pilares da sustentabilidade, sendo que se estima um potencial técnico de redução de 25% do consumo total de energia, somente na indústria brasileira.

Apesar da matriz de produção de energia elétrica no Brasil ter sua base renovável, sendo cerca de 65% oriunda de hidroelétrica, ainda se faz necessário diversificá-la, adequando-a cada vez mais aos princípios da sustentabilidade. Destaca-se, nessa vertente, a necessidade de reduzir custos e poluição atmosférica, como também de reduzir os riscos de desabastecimento.

Existem experiências bem sucedidas de uso eficiente da água e energia, de armazenamento, distribuição, reuso e reciclagem da água, bem como de fontes alternativas de captação de água (água subterrânea, dessanilização) e de produção de energia elétrica através da luz solar, de biomassa, de resíduos orgânicos e industriais, gás natural, eólica, entre outras.

Assim, pretende-se mostrar e discutir os principais desafios e soluções do setor, bem como difundir os avanços tecnológicos e científicos nas áreas de geração e consumo sustentável da água e energia.

O AQUAENERGY tem como objetivos:

- Difundir os avanços tecnológicos e científicos nas áreas de geração e consumo sustentável de água e energia;

- Mostrar as soluções tecnológicas nos principais gargalos desses dois principais setores da socioeconomia (água e energia);

- Conhecer os estudos e pesquisas desenvolvidos nesses setores, especialmente com relação a energias renováveis e fontes e usos alternativos de água;

- Mostrar a possibilidade de engajamento de pequenos empresários, profissionais da engenharia, produtores rurais e a sociedade em geral no mercado competitivo da energia e da água;

- Mostrar as potencialidades e estimular o negócio da energia alternativa e do consumo sustentável da água;

- Disponibilizar espaço para a publicação de trabalhos técnicos, com consequente difusão científica e tecnológica.





Perguntas frequentes

Palestrantes

Filipe Barone Amaral

Filipe Barone Amaral

Engº de Energia, Diretor Executivo da Liberum Energia, projetista da unidade de geração de energia da Marca Ambiental Saiba mais

Eduardo Armando Altoé

Eduardo Armando Altoé

Engenheiro Eletricista com larga experiência em geração, distribuição e uso de energia elétrica - Presidente do IEA Saiba mais

Cesar Beneti

Cesar Beneti

Diretor Executivo do Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná - SIMEPAR Saiba mais

Marcio da Silva José

Marcio da Silva José

Diretor Presidente do AQUAPOLO/SP Saiba mais

Michel Marne

Michel Marne

Supervisor de Operação do AQUAPOLO /SP Saiba mais

Frederico Lopes Raposo Filho

Frederico Lopes Raposo Filho

Eng. Agrônomo, MSc, experiência em Elaboração, Análise, Implantação, Acompanhamento e Avaliação de Projetos Saiba mais

José Augusto Costa Gonçalves

José Augusto Costa Gonçalves

Geólogo, professor da Universidade Federal de Itajubá/MG Saiba mais

Josimar Alves de Oliveira

Josimar Alves de Oliveira

Coordenador de Fiscalização de Serviços Públicos e Segurança de Barragens - COFIS Agência Nacional das Águas – ANA Saiba mais

Vitor Romero Moulin Teixeira

Vitor Romero Moulin Teixeira

Sócio Fundador - CleanClic - University of California, Irvine / Master of Business Administration (MBA) Saiba mais

Marcelo Schmid

Marcelo Schmid

Engenheiro Florestal e Advogado, mestre em Economia e Política Florestal. Socio-diretor do Grupo Index. Saiba mais

Vinicius Ayrão

Vinicius Ayrão

Palestrante | Consultor sistemas fotovoltaicos/elétricos | Especialista em Fotovoltaicos Saiba mais

Leonardo Pignaton Francisconi

Leonardo Pignaton Francisconi

Empresa Realcafé Saiba mais

Danielle Bernardi

Danielle Bernardi

ArcelorMittal Saiba mais

Danilo Herzog

Danilo Herzog

ArcelorMittal Saiba mais

Rafael Burgarelli

Rafael Burgarelli

Coordenador de Engenharia do Plano Diretor Ambiental - PDA da Vale Saiba mais

Está chegando o grande dia!

De 22/06 a 24/06


Participe do AQUAENERGY! Faça agora mesmo a sua inscrição!

Inscreva-se

Programação

(programação sujeita a alterações)

22/06/21
23/06/21
24/06/21
Cesar Beneti
10:00

FÓRUM do CLIMA e das ÁGUAS - Palestra: Ferramentas de Monitoramento Meteorológico e Previsibilidade Climática

Cesar Beneti

Marcio da Silva José e Michel Marne
11:00

FÓRUM do CLIMA e das ÁGUAS - Reuso de Água e Eficiência Hídrica

Marcio da Silva José e Michel Marne

José Augusto Costa Gonçalves
09:00

FÓRUM DAS ÁGUAS - Palestra- Potencial do Uso de Água Subterrânea

José Augusto Costa Gonçalves

Josimar Alves de Oliveira
10:00

FÓRUM DAS ÁGUAS - Uso Múltiplo e Segurança de Barragens

Josimar Alves de Oliveira

FÓRUM das ÁGUAS - Cases de sucesso - Planta de dessalinização de água do mar (ArcelorMittal) e Gestão hídrica de Tubarão (Vale)
11:00

FÓRUM das ÁGUAS - Cases de sucesso - Planta de dessalinização de água do mar (ArcelorMittal) e Gestão hídrica de Tubarão (Vale)

Danielle Bernardi , Rafael Burgarelli

Marcelo Schmid
14:00

FÓRUM DE ENERGIA - Palestra - Produção de Energia de Biomassa

Marcelo Schmid

Filipe Barone Amaral
15:00

FÓRUM DE ENERGIA - Palestra - Geração de energia por meio de resíduos sólidos urbanos (lixo orgânico doméstico)

Filipe Barone Amaral

Leonardo Pignaton Francisconi
16:00

FÓRUM DE ENERGIA - Case de sucesso: Reutilização de borra de café como combustível na caldeira - Empresa Realcafé Solúvel do Brasil

Leonardo Pignaton Francisconi

Vitor Romero Moulin Teixeira
09:00

FÓRUM DE ENERGIA - Palestra: Sistemas Cooperativo e Compartilhado na Produção de Energia Renovável com ênfase na Fotovoltaica

Vitor Romero Moulin Teixeira

Eduardo Armando Altoé
10:00

FÓRUM DE ENERGIA - Palestra: Análise Comparativa de Fontes de Energia

Eduardo Armando Altoé

Danilo Herzog
11:00

FÓRUM DE ENERGIA - Case de sucesso - Importância da mudança de “mindset” e envolvimento das pessoas na otimização de eficiência energética.

Danilo Herzog

Programação Premium

(programação sujeita a alterações)

Frederico Lopes Raposo Filho

Minicurso: Licenciamento Ambiental - Painel de debates ao vivo entre os participantes e instrutor

Frederico Lopes Raposo Filho

Vinicius Ayrão

FÓRUM DE ENERGIA - MINICURSO: ENERGIA FOTOVOLTAICA - Tópicos: Fundamentos da energia solar e da tecnologia fotovoltaica; Componentes e características; Mecanismos de funcionamento e aplicações; Viabilidade Técnica e econômica.

Vinicius Ayrão

Vinicius Ayrão

FÓRUM DE ENERGIA - Minicurso: Energia Fotovoltaica - Painel de debates ao vivo entre os participantes e instrutor

Vinicius Ayrão

Frederico Lopes Raposo Filho

MINICURSO: LICENCIAMENTO AMBIENTAL - Tópicos: Normas e Procedimentos institucionais e legais; Enquadramento das atividades potencialmente poluidoras; Métodos de avaliação de impacto ambiental; Identificação dos itens que fazem parte de um projeto de licenciamento ambiental; A elaboração do plano de controle ambiental, roteiro e exemplos.

Frederico Lopes Raposo Filho

Organizadores e Comissão Técnica

Gilmar Gusmão Dadalto

Gilmar Gusmão Dadalto

Engenheiro Agrônomo, MS, com Experiência em Recursos Hídricos e Meio Ambiente . Presidente do Cedagro   Saiba mais

Eduardo Armando Altoé

Eduardo Armando Altoé

Engenheiro Eletricista com larga experiência em geração, distribuição e uso de energia elétrica - Presidente do IEA Saiba mais

Mauricio Freixo Pogian

Mauricio Freixo Pogian

Engenheiro Ambiental, MS, Experiência em Recursos Hídricos e Meio Ambiente - Consultor Técnico do Aquaenergy Saiba mais

Mariana Altoé Mendes

Mariana Altoé Mendes

Engenheira Eletricista, Doutoranda de Engenharia Elétrica da Ufes, Consultora Técnica do Aquaenergy Saiba mais

Ailton Bretas - Raiz Comunica

Ailton Bretas - Raiz Comunica

Assessoria de Comunicação e Logística do Aquaenergy Saiba mais

Frederico Lopes Raposo Filho

Frederico Lopes Raposo Filho

Engenheiro Agrônomo, MS, Experiência em Eventos e Projetos, Consultor Técnico do Aquaenergy  Saiba mais

Tatiana Magalhães de Souza Scaramussa

Tatiana Magalhães de Souza Scaramussa

Assistente Administrativa do Aquaenergy Saiba mais

Patrocinadores

Diamond

Vale ArcelorMittal

Gold

Banestes Realcafé Sindicato dos Engenheiros no Estado do Espírito Santo (Senge-ES) Banco do Nordeste

Apoiadores

SINDIFER CDMEC CONFEA/CREA ABAF -  ASSOCIAÇÃO BAIANA DAS EMPRESAS DE BASE FLORESTAL
Conselho Regional dos Técnicos Industriais do Espírito Santo - CRT-ES

Promoção e Realização

CEDAGRO - Centro de Desenvolvimento do Agronegócio IEA – Instituto de Engenharia e Agronomia